Conheça os 7 erros das páginas de checkout

Conheça os 7 erros das páginas de checkoutSe você é um lojista virtual, já deve saber que aplicar princípios de design e usabilidade ao seu e-commerce fatalmente irá fazer com que suas vendas aumentem e seus clientes retornem à sua loja.

Também deve saber que as páginas de checkout (todas as páginas a partir do carrinho até a confirmação de compra) são as grandes responsáveis pelo aumento das métricas de venda, pois é aí que muitos usuários, principalmente os que não tem o hábito de comprar pela internet, se confundem ou até desistem de comprar.

Você deve estar pensando “Ok, até aí nenhuma novidade. Mas como saber o que precisa ser alterado e como aplicar todos esses conceitos na minha loja?”
Basta tomar alguns cuidados e analisar o seu checkout na perspectiva do usuário para aumentar a taxa de conversão. Para isso, seguem alguns passos simples para guiar sua análise e te ajudar a decidir o que deve ser alterado e o que pode ser aplicado.

Quantos passos tem o seu checkout?

Em primeiro lugar, se seu checkout tem mais do que 3 passos, se questione o porquê de tantas telas para finalizar uma compra pela internet.

Uma das principais vantagens de comprar pela internet é a comodidade de comprar sem sair de casa, então, não torne o processo da compra chato e burocrático. Simplifique e oculte informações desnecessárias e utilize uma linguagem simples e universal.

O carrinho não faz parte do checkout, então, ele não deve estar no passo a passo da compra bem como a página de confirmação de pedido. Se o checkout se trata dos passos para realizar uma compra, a página de confirmação deveria estar fora da contagem de passos.

Qual é a sua percepção de segurança?

Uma das principais razões das pessoas não comprarem pela internet é o medo de que suas informações serão roubadas, seu cartão de crédito clonado ou qualquer coisa do tipo.

Inspire confiança em seus clientes adicionando cadeados de segurança na página, isso ajuda a aumentar a percepção de segurança da tela. Informe quais são as empresas que certificam a segurança da sua loja.

Prestou atenção nas rotas de fuga?

Note se o cabeçalho do seu site possibilita que o seu cliente se distraia do foco da compra e acabe se perdendo na navegação por outras páginas. Elimine a barra de busca, o link para o carrinho e o menu principal do site, aproveite a área mais limpa para destacar um telefone de contato, informe sobre os certificados de segurança que você possui e coloque um link para um chat online.

Com o rodapé, o tratamento não deve ser diferente. Retire todos os links externos que possam tirar o usuário da sua página como links para as redes sociais e logotipos de sites parceiros que não influenciam na percepção de segurança.  Todas essas coisas podem servir como rota de fuga e tirar o foco da compra que está sendo feita.

Os botões call-to-action são objetivos e chamativos?

Escolha cores que sejam contrastantes com o fundo e com os demais elementos da página. O tamanho e o texto também devem ser adequados para que o cliente saiba onde precisa clicar sem ao menos precisar pensar. Os labels dos botões devem deixar claro a ação que virá a seguir e com termos simples e fáceis de entender.

Seu texto comunica ou confunde?

Nestas etapas não adianta ficar com muito blá blá blá. Simplifique a vida de quem for preencher o formulário e só informe o essencial.
A fonte usada, a cor e tamanho do texto devem ser simples e claros o suficiente para deixar a leitura rápida e descomplicada. Não utilize termos técnicos e resuma ao máximo as suas frases.

Quer um exemplo de como sempre é possível simplificar seus textos? Se você oferece cadastro para pessoa física e pessoa jurídica, utilize os termos “pessoa” ou “empresa”. Fica muito mais fácil para qualquer um entender.
Termos como “logradouro” e siglas como “UF” devem ser abolidos dessas páginas.

Quais opções de pagamento você oferece?

Quanto mais opções de pagamento você oferecer, maior o número de clientes potencial você terá. Busque no mercado opções alternativas de pagamento como boleto, transferência bancária, depósito identificado, etc.

Você dá a chance de arrependimento?

Se você oferece a possibilidade do cliente voltar aos passos anteriores com um botão “voltar”, não o faça. Acredite, um simples botão voltar acaba funcionando como “Tem certeza que quer mesmo fazer essa compra?”. Não dê abertura à arrependimentos.

Evite inclusive exibir o valor da compra após a página do carrinho para que o cliente não se arrependa da compra antes mesmo de finalizá-la.

Após avaliar sua loja sob essa perspectiva, faça as mudanças necessárias e veja o aumento expressivo na sua taxa de conversão. E lembre-se, uma venda não termina na tela de confirmação de pagamento, mas no momento da entrega do produto. Então, invista no pós-venda!

Por Diego Jusinskas, Coordenador de Criação da VTEX

Os 7 erros das páginas de checkout
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here