Abuse do Retargeting e traga receita para o seu e-commerce

Abuse do Retargeting e traga receita para o seu e-commerce
Abuse do Retargeting e traga receita para o seu e-commerce

O Brasil já tem mais de 82 milhões de pessoas com acesso a internet, que alcança a mais de 40% do País. Os números mudaram o cenário da publicidade nos últimos tempos e exigiram das empresas uma busca frenética por novas formas de anunciar, conquistar clientes e impulsionar negócios na web. Se por um lado os anunciantes passaram a enxergar a mídia online com outros olhos, por outro, mais de 50% dos e-consumidores acreditam que só através da internet eles têm acesso a determinados produtos. Sendo assim, anunciar na internet se tornou um ótimo negócio.

Um estudo feito pela ComScore e IAB apontou que os brasileiros são receptivos à publicidade na internet. Os entrevistados consideraram a publicidade online criativa é rica em conteúdo. Na comparação com outros meios, a internet se saiu melhor em todos os quesitos, exceto um: a qualidade de ser memorável. Os entrevistados consideram os anúncios digitais mais criativos e inovadores (49%) do que os veiculados na TV (38%). Certamente toda essa criatividade está atrelada às tantas tecnologias e ferramentas online disponíveis hoje. A previsão é que até 2015, metade de toda audiência da internet no Brasil passe a fazer compras online.

Retargeting nas campanhas de marketing online

Mas qual a melhor maneira de falar com os usuários na web? Existem muitas respostas e ideias. A minha dica é usar o Retargeting. A ferramenta nada mais é que um recurso de publicidade online, que permite segmentar as suas campanhas de forma a que os seus anúncios sejam apenas mostrados a pessoas que já interagiram de alguma forma com o seu site.

O funcionamento é simples. Quando alguém visita seu site, será gerado um cookie. Este cookie é um arquivo que armazena algumas informações de comportamento do consumidor, como buscas realizadas, produtos clicados, categorias acessadas, produtos adicionados ao carrinho de compras, etc.

O cookie permite que a ferramenta de retargeting saiba quando o cliente está visitando outro site, como portais e blogs. Se houver espaço de publicidade disponível na rede display, a ferramenta vai se candidatar em tempo real e dará o lance. Se o lance for maior ou com maior probabilidade de clique, vai garantir a exibição do anúncio, sendo que em algumas ferramentas, existe a possibilidade de exibir banners com os produtos previamente vistos.

Este processo inteiro é automatizado e ocorre em fração de segundos. No momento em que a página é carregada, o espaço do anúncio terá sido comprado e será exibido junto com o conteúdo da página. Assim, os visitantes que retornam ao seu site têm 200% maior chance de conversão em relação a novos visitantes. Ou seja, o Retargeting traz receita ao e-commerce.

Vou usar como exemplo a Eletrônica Santana: um consumidor visita a nossa loja virtual e, após navegar pelo site, decide comprar um produto e clica para saber mais detalhes mas, por alguma razão, abandona a página. Na maioria dos casos, esse consumidor acaba não procurando o produto e a venda seria dada como perdida.

Porém, ao fechar a nossa página e navegar em grandes portais e blogs, o produto pesquisado ou abandonado no processo de compra aparece em forma de banner promocional da Eletrônica Santana, sendo gerado de forma dinâmica e incluindo produtos relacionados ao desejado ou da mesma categoria. Outro benefício importante é que a exposição dos banners em outros canais faz a empresa parecer maior para usuários que não conhecem Retargeting.

Além disso, o cliente pode ser impactado algumas horas depois através de email com os produtos que ele pesquisou ou abandonou no carrinho de compras. Através dessas ações o consumidor retorna ao site e na maioria das vezes conclui a compra, gerando altas taxas de conversão, em alguns casos passando dos 30%. Isso é o retargeting! Lembrar o consumidor de realizar o seu objetivo.

Conversão é o foco

De nada adianta criar campanhas como e-mail marketing e outras estratégias, se não houver conversão no que está sendo ofertado. Em julho de 2012, um estudo realizado com 5.343 compradores pelo instituto de pesquisa Bizrate Insights, concluiu que 85% dos consumidores que compram pela internet são receptivos ou neutros em relação aos anúncios de retargeting. Além disso, o estudo verificou que as mulheres são mais propensas do que os homens a este tipo de propaganda.

A pesquisa ainda descobriu que 25% dos consumidores afirmam gostar desse método de publicidade porque os anúncios lembram o que eles estavam analisando recentemente. A pesquisa vai ao encontro de um estudo realizado pela Nielsen, na qual os consumidores são muito mais visuais e, quanto mais se deparam com seu desejo, mais estão sujeitos a consumi-lo. O Retargeting é, na verdade, a maneira de dar aquele empurrão para que o cliente volte e efetue a compra.

Por Flavio Inacio

Avalie este artigo

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA