E-Commerce

fevereiro 28, 2013 publicado por André Santos

7 dicas para avaliar a qualidade de sua plataforma de E-commerce

   

7 dicas para avaliar a qualidade de sua plataforma de E-commerce

Talvez suas campanhas estejam sendo ineficazes ou você possa estar perdendo dinheiro sem saber, faça o teste e confira

1. Velocidade de abertura da loja

velocidade abertura loja virtualAbra as configurações do seu Browser (Internet Explorer, Firefox, Chrome, ou outro) e apague as informações de CACHE e HISTÓRIO. Agora abra sua loja e cronometre em quantos segundos ela leva para abrir.
Lembre-se você está simulando o comportamento real de um novo cliente entrando em sua loja.

Resultado Positivo: Se abrir em até 3 segundos. Entre 3 e 5 segundos, seria aceitável.

Resultado Negativo: Se levar mais de 5 segundos

Comprovadamente o comprador on-line é impaciente, e se a loja não abrir rápido mostrando a informação que procura, haverá grandes chances dele desistir de abrir sua loja. Você investe em publicidade e tem um resultado ineficaz.

2. URL amigável

Entre em um produto qualquer da sua loja virtual e veja o que mostra na URL.

Resultado Positivo: (com URL amigavel):
www.sualoja.com.br/categoria/nome-produto.html (ou algo parecido com isso)

Resultado Negativo: (Sem URL amigavel):
www.sualoja.com.br/index.php/?cat=201&produto=1000

A loja sem URL amigável tem maior dificuldade em ser indexada no Google e buscadores, com isso o lojista perde tráfego de BUSCAS NÃO PAGAS e conseqüentemente deve investir mais em publicidade paga para trazer tráfego para sua loja virtual.

3. Checkout – Finalização carrinho de compras

Simule você mesmo uma compra em sua loja virtual, e conte quantos passos existem até o fechamento da compra, depois de clicar em COMPRAR.

Resultado Positivo: Até  5 passos, de preferência na mesma tela, sem dar refresh na página

Resultado Negativo: Mais de 5 passos

A loja com mais de 5 passos é uma loja com problema de comprabilidade, ou seja, não concretiza tantos pedidos quanto teria potencial para concretizar.

4. Segurança

Navegue na sua loja normalmente, deve mostrar na URL qualquer coisa começando com http://www.sualoja.com.br , simule a compra de um produto e preste atenção quando fizer o login na loja como comprador.

Resultado Positivo: https://www.sualoja.com.br – Sua loja usa um certificado SSL próprio (com símbolo cadeado)

Resultado Negativo 1: http://www.sualoja.com.br – Sua loja não possui certificado SSL nenhum (sem símbolo cadeado)

Resultado Negativo 2: https://outronome.com.br – Sua loja usa um certificado SSL compartilhado (com símbolo cadeado)
O fato de não ter certificado, significa que os dados podem ser interceptados por um hacker, e não passa segurança para o comprador inserir seus dados, pois não mostra cadeado no Browser.

Tendo um certificado SSL compartilhado, que leva o comprador para outra URL diferente, gera desconfiança, e o comprador pode não concluir a compra.

5. Técnicas de SEO básicas

Verifique no cadastro de produto se sua loja possui:

  • Um título para cada produto (meta tag title)
  • Uma Descrição para cada produto (meta tag description)
  • Definição de palavras chave para cada produto (meta tag keyword)

Resultado Positivo: Sim possui todos os campos e preencho todos individualmente.

Resultado Negativo: Não possui algum dos três campos.

Os Buscadores como o Google, tomam por base as definições de meta tags: title, description e keywords para que a página seja indexada e exibida nas buscas de tráfego NÃO PAGO. Se a loja não possui essas três tags, não possui recursos para desenvolver técnicas de SEO com eficiência, e necessitará de maior investimento em publicidade a fim de gerar TRÁFEGO PAGO.

6. Técnicas de SEO intermediárias

Entre em um produto qualquer de sua loja virtual, e pessa para o browser mostrar o conteúdo da página clicando “control + U”, agora preste atenção no código mostrado, percorrendo para baixo. Veja quais tags aparecem com mais freqüência <div>…</div> ou então <tr>…</tr> <td>…</td>

Resultado Positivo: Aparece com freqüência <div>…</div> – COM TABLELESS

Resultado Negativo: Aparece com freqüência <tr>…</tr> <td>…</td> – SEM TABLELESS

Lojas Virtuais SEM TABLELESS, são lojas com baixa qualidade de programação, apresentam um código confuso que na prática prejudica em muito a indexação nos buscadores. A loja gera menos tráfego orgânico não pago, e o lojista acaba tendo que investir mais em publicidade para trazer tráfego pago.

7. Técnicas de SEO avançadas

Novamente abra sua loja virtual no browser e acesse o conteúdo de uma página qualquer, clicando “control + U”, para apresentar o código fonte da página, e abra uma pesquisa clicando em “control + F” e digite CANONICAL. Se encontrar alguma informação assim: <link href=”www.sualoja.com.br” rel=”canonical” />  você é um sortudo, tirou a sorte grande.

Resultado Positivo: Possui a URL Canonical.

Resultado Negativo: Não possui a URL Canonical.

Se a sua loja virtual não possuir a URL Canonical, você está em maus lençóis, mas não fique triste, porque talvez 98% das plataformas de e-commerce não possuem. Está é uma técnica avança de SEO, que melhora significativamente o posicionamento das buscas da loja virtual, porque elimina os chamados “conteúdos duplicados” que tanto prejudica o posicionamento das lojas virtuais no Google.

Existem ainda muitos outros aspectos que definem uma loja virtual de qualidade, que trará comprovadamente os melhores resultados tanto em gerar tráfego não pago e conversão em vendas.

GD Star Rating
loading...
7 dicas para avaliar a qualidade de sua plataforma de E-commerce, 10.0 out of 10 based on 7 ratings

Artigos Relacionados:

3 Comments

  • Olá, gostaria de saber se isso depende da plataforma ou se devo configurar algo no meu site, obrigado.

  • Tenho 6 delas, acho que estou no caminho certo, muito bom esse post!

  • A plataforma Boxpi tem todas elas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>