Loja virtual exige planejamento e equipe própria

Transpor a operação da loja física para o ambiente virtual é um desafio. O primeiro ponto a ser levado em consideração na implantação de um novo modelo de negócio é a necessidade de contar com um time de profissionais que saibam lidar com o comércio eletrônico, que atuem exclusivamente na operação da loja virtual. O setor continuará a crescer cerca de 30% ano a ano, segundo a e-bit, empresa brasileira especialista em análises do e-commerce. Ficar de fora desse processo pode significar perda de mercado e competitividade, independente do tamanho da sua empresa.

O planejamento é também um dos itens mais importantes para o crescimento virtual. A ausência de um plano de negócios pode ser a explicação para o alto índice de falência nesse meio: segundo a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), metade das lojas cancelam suas operações ainda no primeiro ano de vida. O resultado pode, inclusive, esbarrar na saúde financeira das unidades físicas.

Escolher a plataforma de e-commerce ideal é primordial para que a loja virtual ofereça recursos que reforcem a identidade da marca, já que atualmente o comprador procura conceitos de aproximação com o lojista. Ter os objetivos do empreendimento delineados antes mesmo de decidir pela empresa que ficará encarregada de desenvolver o site de compras ajuda a encontrar o tamanho ideal que sua loja deve ter, da mesma forma que é obrigatório definir qual será o público alvo dos produtos que irá comercializar.

Os detalhes criam um diferencial no e-commerce

Detalhes de produtos – Conhecer o funcionamento de um e-commerce consolidado pode ser uma das saídas. Passar por um treinamento é outra ainda mais efetiva. A JET e-Commerce montou uma equipe especializada de consultoria para explicar ao cliente o passo a passo do funcionamento de um comércio eletrônico e em tudo que ele implica. “É mais do que vender. Uma loja virtual precisa oferecer segurança, atender aos prazos e prestar toda assistência aos e-consumidores. Também é fator indispensável investir na qualidade das imagens”, diz.

Ter imagens de boa resolução é um dos recursos. Hoje em dia, dispor de um serviço de recomendações é uma forma eficaz de parametrizar a compra e minimizar a insegurança de se comprar à distância. Vídeos com demonstrações da funcionalidade do produto trazem resultados expressivos, ainda mais quando se trata de eletrônicos e eletrodomésticos – diz o e-bit que esses produtos são preferencialmente adquiridos pela internet, com 46% e 45% da fatia de mercado, respectivamente. Todos esses elementos, junto a variadas opções de pagamento, trarão mais resultados de vendas.

E-Commerce – Planejamento e equipe própria
Avalie este artigo

1 COMENTÁRIO

  1. Concordo plenamente com o exposto no artigo. A capaitação das pessoas que irão operar a loja virtual é essencial para o sucesso do projeto. Foi isso que nos levou a criar os cursos sobre e-commerce que eram originalmente voltados para nossos clientes de consultoria, para o públiuco aberto.

    A falta de mão de obra qualificada para o gerenciamento de uma operação de e-commerce ainda é um grande entrave para o desenvolvimento do setor no Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here