Moda é o segmento que vai dominar o e-commerce em 2013

Moda é o segmento que vai dominar o e-commerce em 2013
E-commerce de Moda em 2013

Ultimamente presenciamos uma verdadeira invasão de blogs no meio online. Entre os mais diversos assuntos, as centenas de novos sites falavam sobre problemas de casal, times de futebol e até mesmo receitas de bolo, mas nenhum nicho cresceu tanto quanto o de moda e beleza – tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos e países da Europa.

Do dia para a noite, diários virtuais de várias meninas transformaram-se em blogs que comentavam as roupas de famosas e as apostas de maquiagem da estação, chamando a atenção para um segmento até então pouco explorado em grande escala: o e-commerce de moda.

Segmento do comércio eletrônico de moda e acessórios em alta

Quando uma blogueira famosa comentava sobre uma determinada peça ou produto em seu site, muitas de suas seguidoras procuravam por lojas online que vendessem aquele batom ou aquela calça. Tal movimento chamou a atenção das grandes marcas de roupas e maquiagens, que viram no comércio eletrônico uma nova plataforma para impactar o público certo e aumentar as vendas.

As marcas que já tinham lojas virtuais melhoraram sua abordagem e design, enquanto que as que não tinham trataram logo de criar seu site e comunicar as consumidoras pelas redes sociais – que mostraram ser uma grande aliada para a divulgação dos e-commerces.

Segundo uma pesquisa feita pela AD. Dialeto, agência de marketing digital full service, o aumento de vendas das 20 maiores marcas de vestuário e beleza dos Estados Unidos no meio online ficou em 33,9%, enquanto que as lojas físicas só chegaram a 4,8%. Já na América Latina, a categoria mais popular entre os usuários que compram pela internet é de moda, o que mostra o grande potencial do mercado latino para as marcas que desejam investir em e-commerce – principalmente nas categorias voltadas para o público feminino.

Mercado cada vez mais forte

Com o aumento do poder aquisitivo e da maior porcentagem de inclusão digital das classes mais populares, as classes C e B decidiram apostar na compra de roupas e sapatos online, quebrando o paradigma de que era necessária a prova do produto para compra-lo. Com as empresas investindo em imagens de alta qualidade, produção de vídeos com detalhes de cada peça e a possibilidade de vê-las em um manequim, mostrou-se que o apelo maior forte para os e-commerces de moda é o visual, possibilitando que o cliente saiba o caimento de uma blusa antes mesmo de vesti-la.

Uma pesquisa do Google, inclusive, foi constatado que um vídeo mostrando a roupa desejada influencia na hora da compra; cerca de quatro em cada dez compradores disseram efetuar a compra do modelo que viu em um vídeo, seja em loja física ou online.

E-commerce de beleza também tem seu espaço

Um mercado tão promissor quanto o setor de moda, o setor de beleza também vê seus números crescerem como nunca no comércio eletrônico. Tanto sites voltados para produtos de salão, como shampoos especiais e secadores de cabelo de marcas famosas, quanto para pessoas que somente querem um produto de qualidade internacional são facilmente encontrados em uma pesquisa nos buscadores. Os blogs femininos, inclusive, representam a plataforma de comunicação mais eficaz entre os consumidores de produtos de beleza online.

Vendo o iminente sucesso do segmento de moda em outros países e o aquecimento das vendas brasileiras em 2012, chegamos à conclusão de que o mercado de e-commerce vive um momento bastante promissor. Para os varejistas que atuam somente com lojas físicas, ainda há tempo de investir em um e-commerce e fazer parte deste mercado em constante expansão, que promete crescer ainda mais em 2013.

Fonte: Oficina da Net

E-commerce de moda será o destaque em 2013
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here