Os desafios do crescimento do E-Commerce

Os desafios para o crescimento do e-commerce no Brasil. Como o comércio eletrônico precisa mudar para crescer14 bilhões de reais. Esta é a estimativa de movimentação para o mercado de E-commerce apenas este ano no Brasil segundo o E-bit. Nada mal para quem atingiu a casa dos bilhões há apenas sete anos e dobrou de tamanho nos últimos três. Considerando que o Brasil ainda tem um longo caminho a percorrer para popularizar a internet e que quase 80% dos internautas ainda não são consumidores online, podemos esperar que o mercado de E-commerce siga em crescimento acentuado por um bom tempo, possivelmente traçando uma subida ainda mais íngreme nos próximos anos.

Este cenário mostra que ainda há um espaço considerável para o crescimento dos players atuais assim como também aponta para uma grande lacuna, que está a cada dia sendo preenchida por novas lojas virtuais, ou seja, entrantes de mercado que muitas vezes concorrem com grandes empresas por conseguirem trazer diferenciais, sejam de preço, prazo, logística ou até mesmo design.

Uma vez que o empresário esteja realmente disposto a entrar neste mercado ele verá que não é difícil e nem tão caro conseguir algum retorno, ele verá com alegria e otimismo as primeiras vendas serem feitas de uma nova maneira, aparentemente fácil, barata e indolor. Passada a empolgação inicial é natural que o empreendedor queira alavancar suas vendas online, e aqui começa o verdadeiro desafio, o desafio de crescer na internet.

Fatores de desenvolvimento do comércio eletrônico

Para que a loja virtual consiga um crescimento consistente é preciso que ele ocorra simultaneamente em todos os setores que possam gerar gargalos na sua produtividade, fazendo com que os valores básicos como desempenho do site, tempo de entrega e qualidade de atendimento não sejam comprometidos na medida em que os acessos vão aumentando. O investimento feito em publicidade online como banners e AdWords ditarão a quantidade de acesso, que por sua vez refletirão em vendas e que por fim implicarão nos tais gargalos. Sem esquecer das ‘datas quentes’ do comércio eletrônico, quando mesmo sem muitos investimentos ocorrem picos de acessos. Elencamos alguns dos principais gargalos:

  • Qualidade e quantidade do parque de servidores, link e infra-estrutura: Isto mesmo, até mesmo uma loja virtual de pequeno porte não pode se dar ao luxo de operar em servidores compartilhados ou em planos de hospedagens genéricos, afinal o uptime e a qualidade de banda são vitais para o e-commerce. O mercado conta hoje com bons serviços nesta área, que é bem competitiva, por isso pesquisar e não abrir mão de uma boa negociação pode ser fundamental para o êxito na contratação desses serviços.
  • Programação e banco de dados: De nada adianta investir nos melhores servidores, alocando seu site nos data centers mais afamados se a programação não acompanhar seu crescimento. Todo sistema, até mesmo os que são comprados “prontos” podem apresentar problemas quando colocados à prova de alguns milhares de acessos, são momentos em que um cisco pode crescer ao ponto de transformar-se em um caminhão. Muitos são os fatores que podem gerar lentidão em um site sob stress de acessos. Imagens pesadas, falta de compactação de textos, falta ou inconsistência de indexes no banco de dados, imperícia na programação e até mesmo um banco de dados mal configurado no servidor. Para ter segurança neste aspecto torna-se fundamental que o site conte com uma equipe de desenvolvimento experiente e capacitada para enfrentar tais situações e capaz de encontrar prestadores de serviço que possam resolver eventuais imprevistos
  • Estoque: Uma enxurrada de acessos imprevistos em seu site pode fazer desaparecer o estoque do mês em alguns dias, portanto o planejamento de investimento em propaganda e a preparação para as datas importantes de seu comercio são cruciais para evitar um apagão logístico em seu site, e este é um ponto em que o internauta não perdoa. A entrega do produto, com qualidade e dentro do prazo é considerada um ponto básico. Quando existirem lojas físicas deverá ser criado um sistema de sincronia de estoque entre o site e a(s) loja(s) para garantir a confiabilidade do estoque.
  • Capacidade de processamento das vendas: Este é outro setor que não pode ser esquecido, é preciso ter um sistema de processamento ágil para que os pedidos possam ser postados no menor tempo possível, fazendo assim com que os prazos sejam cumpridos. Um dos fatores que mais conquista um cliente de e-commerce é a rapidez na entrega. Dependendo da natureza de seu negócio deve ser planejado, junto com a equipe de desenvolvimento, um fluxo das tarefas existentes no processamento da venda e a geração de relatórios para o acompanhamento dos pedidos em aberto.
  • Manter a qualidade do atendimento: O atendimento rápido e eficiente é outro ponto capaz de fidelizar seus clientes, por isso também não pode ficar para trás no processo de crescimento de seu e-commerce. Conforme a demanda aumentar também aumentará proporcionalmente a quantidade de devoluções, reclamações e interações com o cliente, isso é natural, o que precisa ser feito é ter em mãos as ferramentas para sempre suprir esta necessidade, o que envolve pessoal qualificado, linhas VOIP, chats entre outros.

Se você está pensando em montar uma loja virtual fique certo que existe espaço no mercado para o seu negócio, saiba também que os desafios do crescimento podem ser superados desde que sejam encarados com profissionalismo e seriedade, afinal, estamos tratando de situações enfrentadas por quem está em crescimento, acompanhando a macro-tendência do E-commerce, logo, o lucro tende a acompanhar este crescimento.

E-commerce e os desafios do crescimento
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here