É necessário capacitar profissionais para o e-commerce

Empresas reclamam da falta de profissionais capacitados para o e-commerceCom o crescimento da economia brasileira, são poucos os setores que não reclamam de escassez de mão de obra qualificada. As demandas aumentaram, mas a formação profissional, de modo geral, ainda deixa a desejar. Mais recentemente, o problema tem preocupado a área de e-commerce, uma das mais promissoras no país e cujo faturamento vem atingindo níveis cada vez maiores. Segundo especialista, só há um caminho: investir em capacitação e formação continuada.

O e-commerce tem apresentado crescimentos acima dos verificados no varejo convencional. Apenas para este ano, a e-bit e a camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico) esperam um crescimento nominal de 30% frente a 2010, enquanto a Fecomercio-SP (Federação do Comércio de São Paulo) estima uma alta de 8% para o varejo, considerando um cenário otimista, segundo artigo publicado pela InfoMoney.

A falta de profissionais para atuar no e-commerce está fazendo com que as empresas virtuais ampliem cada vez mais seus benefícios para reter talentos. Ganham, com isso, profissionais da área de varejo, tecnologia e marketing, visto que o setor é relativamente novo no Brasil.

“Conhecer as rotinas de negócios e ter afinidade com tecnologia, finanças e marketing amplia as chances do profissional de se dar bem nessa área, independentemente da área de formação”, afirma Alexander Damasceno, diretor presidente do B.I. International.

A tendência é que as unidades de negócios virtuais das empresas fiquem mais independentes. Com isso, amplia-se a demanda, principalmente de profissionais de compras, planejamento financeiro e business intelligence. “Quem quiser aproveitar esse novo mercado, deve ficar atento não apenas às habilidades técnicas, mas às comerciais”, afirma Damasceno.

Faltam profissionais no e-commerce
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here