No futuro o frete grátis será padrão

Frete grátis deverá ser um padrão no futuroNaturalmente as pessoas estão acostumadas a comprar em estabelecimentos físicos em suas regiões e nestes locais não existe a figura do “frete” na hora da compra de qualquer produto, salvo escassas exceções. Esse é um dos motivos pelo qual o evento de cobrar para entregar um produto é a maior causa para abandono de intenção de compras. Mesmo o conceito de compras via internet esteja sempre reforçando o conceito do frete, ou seja, da taxa de entrega, o consumidor ainda resiste e sempre procura a loja virtual que consiga oferecer essa isenção como fator determinante para o fechamento da compra.

Analisando que a entrega já faz parte do processo de compra tradicional, se faz desnecessário tentar explicar as responsabilidades e custos envolvidos do negócio online para quem está comprando, seria a mesma coisa que exemplificar taxas extras por conta dos estabelecimentos oferecem atendimento 24 horas, por conta do seu terceiro turno de funcionários. Por isso é importante que no plano de negócio esses custos operacionais estejam no calculo da margem de lucro, que seja considerado os valores para entrega dos produtos.

No futuro o padrão será oferecer frete grátis

Num futuro muito próximo o conceito de frete será eliminado do comércio eletrônico, quem ainda não consegue praticar somente o preço final do produto, ficará em enorme desvantagem em relação aos seus concorrentes, principalmente os gigantes. Para isso é importante iniciar desde hoje um movimento no sentindo que a condição de frete grátis esteja cada vez mais presente como opção na loja virtual, mesmo que ainda não alcance 100% das vendas.

Algumas formas de iniciar esse processo podem ser:

  • Definição de valor mínimo de pedido para a aplicação do frete grátis, através desse método será possível além de vender mais produtos, aumentar o ticket médio e por conseqüência reduzindo o percentual representativo do frete no valor total do pedido.
  • Nas macrorregiões onde ocorre maior número de vendas, e procurar por parceiros logísticos, com isso os preços do transporte poderá ser extremamente reduzido e passiveis de absorção nas despesas operacional da loja virtual, desonerando os consumidores e automaticamente aumentando as vendas, que por conseqüência aumentará o lucro liquido final.
  • Iniciar a criação de clube de compras, que oferecerá aquisições recorrentes, garantindo assim além da movimentação de mercadorias e valores financeiros, vantagens ao consumidor no frete neste período de compra.
  • Através das operadoras de cartões de créditos oferecerem emissão de cartão de crédito de bandeira própria, o que automaticamente isentará esses clientes da taxa de entrega na compra na loja virtual, pois haverá uma recompensa através do percentual de fidelização desses clientes junto à operadora de cartão de crédito.

O frete grátis num futuro muito próximo não será um diferencial e sim uma realidade em 99% dos estabelecimentos comerciais virtuais, por mais que o crescimento do comércio eletrônico demonstre que há espaço para novos estabelecimentos, a competição hoje já está mais acirrada e conquistar espaço sempre está cada dia mais difícil e trabalhoso. Por isso comece com um pé no futuro, devemos oferecer os produtos ou serviços da forma tradicional, somente o preço do produto e nada mais. O frete grátis se tornará um padrão. E claro não se esqueça que a responsabilidade da entrega é do lojista e não do transportador e muito menos do consumidor, mesmo quando ele paga.

E você? O que acha do frete grátis como um padrão no futuro?

Frete grátis será um padrão no e-commerce
Avalie este artigo

3 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com o Anderson! Tenho uma loja virtual e dependo dos Correios para o transporte. Não tem outra empresa que me atenda!!!! As outras exigem pedido mínimo gigantesco e não enviam para todo o Brasil. Os Correios cobram uma fortura e fazem um péssimo serviço!! Tenho várias entregas atrasadas!! chega a 25% um asurdo! Tem mais problema além do preço que é caro, é a qualidade das empresas que prestam o serviço.

  2. Concordo com o Anderson. É só olhar para o mercado Norte Americano, nem a gigantesca Amazon consegue efetuar o frete grátis como padrão.

  3. Isso é conto da carochinha… nunca vai acontecer até pq nem mesmo as gdes redes q faziam isso conseguiram manter e tiveram q voltar atrás! É muito melhor ter o frete mais oferencendo o menor valor possível do que grátis. Isso pode servir até em países de tamanho minúsculo como a Suíça ou Portugal mas aqui nesse gigante a realidade é outra! Só de exemplo, o SEDEX de um produto de até 300g na ECT chega a custar qse R$ 70,00! Só louco vende um produto de R$ 200,00 dando R$ 70,00 de frete comendo todo seu lucro e ainda dando prejuízo… A teoria pode ser muito bonita mais a realidade está longe disso…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here