Startup de pedidos online de comida iFood recebe aporte de R$ 5,5 milhões

iFood recebe aporte de R$ 5,5 milhõesA Movile, empresa de conteúdo e serviços móveis, investiu 5,5 milhões de reais na startup iFood, que desenvolveu e administra uma plataforma de pedidos de comida online com mais de mil restaurantes cadastrados nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza, Santos Jundiaí e Campinas.

“Com o investimento, lançaremos novas funcionalidades no aplicativo iFood e expandiremos o serviço para outras cidades e estados do País, chegando a mais de 5 mil restaurantes e redes de alimentação até 2015”, afirma o CEO da iFood, Felipe Fioravante.

Fundada em 2011, a iFood conta atualmente com cerca de 50 mil solicitações de pedidos de comida via internet e aplicativos móveis por mês. Desse total, 21% são efetuados via smartphones.

O serviço da iFood consiste em o cliente informar sua localização no site ou aplicativo para smartphone (já disponível nos sistemas operacionais iOS e Android) e ver as ofertas dos estabelecimentos da sua região.

A empresa mapeia os restaurantes já cadastrados no site por geoposicionamento e o usuário precisa apenas digitar o seu CEP para ter acesso aos locais próximos.

Mercado brasileiro de m-commerce

O mercado nacional de e-commerce já é um dos mais promissores do mundo. Estudo da empresa e-bit aponta que o setor deve faturar R$ 11,6 bilhões este ano, ou seja, um crescimento de 20% em relação a 2011.

Com relação ao segmento de alimentação, o instituto norte-americano Nielsen divulgou recentemente uma pesquisa em nível mundial apontando que a intenção dos consumidores em comprar alimentos e bebidas online aumentou 44% nos últimos dois anos. O estudo contou com a participação de 28 mil pessoas em 56 países.

Atualmente 26% de todos os entrevistados planejam contratar esse tipo de serviço nos próximos seis meses por meio de um dispositivo com acesso à internet, como o smartphone. “Com a parceria entre Movile e iFood, nosso objetivo é contribuir para o crescimento desse mercado. Esperamos que pelo menos 1 milhão de pessoas efetuem compras de comida por meio do smartphone até 2014 no Brasil”, diz Fioravante.

Fonte: IDG Now

Avalie este artigo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA