Moda ganha cada vez mais espaço no e-commerce

E-commerce de moda é um dos segmentos que mais cresce no BrasilO e-commerce de moda não para de crescer é o que revela pesquisa feita pelo Mercado Livre uma das maiores empresas de comércio eletrônico da América Latina. A pesquisa aponta que mais da metade dos usuários da plataforma compram roupas e acessórios pela internet. Segundo o levantamento, 51,4% dos usuários declararam que fazem compram roupas pela web com frequência, enquanto 18,3% costumam comprar eventualmente.

A pesquisa ainda aponta que no e-commerce de moda, o preço é o principal fator para 71% dos entrevistados na hora da compra, já 47,4% admitem que a variedade de modelos disponíveis são determinantes para aquisição do produto. 28% dos entrevistados costumam gastar entre R$100 a R$200 reais em roupas por mês.

Novas ferramentas para o e-commerce de moda

“O segmento de moda tem apresentado um crescimento representativo e, a médio prazo, deve se tornar um dos mais relevantes para o comércio eletrônico. Oferecer uma melhor experiência de navegação para este público tem sido uma prioridade para o MercadoLivre e, pensando nisso, desenvolvemos novas funcionalidades nos anúncios, como a possibilidade de definir as disponibilidades de cores e tamanhos de sapatos oferecidos”, afirmou a gerente de desenvolvimento de vendedores do Marketplace do MercadoLivre, Flávia Marcon.

Considerando o ranking de produtos mais vendidos no MercadoLivre, o e-commerce de moda vem registrando um crescimento acelerado. Em 2008, a única categoria de roupa que constava entre as Top 10 eram as camisas de times de futebol (oitava posição). No levantamento de 2011, a categoria de calçados, roupas e bolsas estava em quinta posição.

Internet é fonte de consulta no e-commerce de moda

A pesquisa também apontou que os óculos de sol foram os produtos campeões de vendas do setor de e-commerce de moda nos primeiros cinco meses de 2012, ultrapassando a marca de 82 mil artigos negociados. Em seguida, aparecem as categorias de camisetas e artigos esportivos, seguidos por tênis e sapatos masculinos, tênis e sapatos femininos, camisas masculinas, bonés, chapéus e gorros, relógios de luxo, vestidos e anéis.

Aproximadamente 75% dos entrevistados disseram consultar sites de notícias e blogs na hora de escolher o que vão vestir, fazendo que a rede seja a principal fonte de informação não apenas na hora de comprar, mas na busca de informações sobre moda. As vitrines de lojas são boas opções para 46,5% e os programas de TV para 40,5%.

Moda ganha cada vez mais espaço no e-commerce
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here