Problemas com sites de compras coletivas

Reclamações sobre sites de compras coletivas pipocam por todo país. Sites de descontos dão problemaNa onda das grandes promoções dos sites de compras coletivas, o caos já se instaurou. Em matéria divulgada pelo site Idg Now temos alguns exemplos da bagunça em que se transformou o mercado de sites de descontos no Brasil. Os absurdos são cometidos, mas os principais participantes deste mercado, os usuários, irão reagir. São reclamações que vem de todos os lados.

Prezados leitores:

O restante desta matéria foi retirado a pedido da equipe do IdgNow. Desculpem.

Fonte: IdgNow

Ressaca das compras coletivas – Reclamações
Avalie este artigo

5 COMENTÁRIOS

  1. Sinto que nas ofertas de alimentos eles só colocam bebidas alcolicas,e muitos nao bebem,eu quando saio com minha namorada nao bebo nada pois ela nao dirige e nao bebe…dificil né?????

  2. As empresas vêem nos sites de compra coletiva uma solução para periodos de baixo movimento, e não contam que muita gente compra hoje pela internet, e se for mais barato então… só que não importa o preço que foi pago, o atendimento deve ser o melhor possivel, para que o cliente volte e fale bem de seu estabelecimento. Eu já comprei um almoço, na tortelli em Colombo pela clickon, e tive sorte e fui muito bem atendida, já voltei no estabelecimento depois, se fosse mal atendida nunca mais colocaria os pés novamente lá. O que as empresas tem que entender, é que nem só de campanha sobrevive uma empresa, precisa da propaganda boca a boca, e a internet tem muita força. então cuidado com o que oferece.

  3. Bom, todos nós sabemos como empresas trabalham no Brasil, sempre com jeitinhos. Esse tipo de empresa não cumpre tarefas de grandes responsabilidades como vendas em massa pela internet. (Existe problemas no mercado livre também sabiam?)

    Não se esqueçam que empresas brasileiras vêm mantido esse status de não confiáveis pela internet há anos… Isso não vai mudar apenas porque a forma de negócio mudou…

  4. Sem duvida, tudo isso é “muito novo”, tanto para os Consumidores, qto para as Empresas que fazem as Ofertas. E sem dúvida que “in dubio pro reu”, havendo situacoes confusas ou novas que as empresas nao tenham enfrentado antes, logo de cara devem entender o lado do consumidor e dps ajustar a PROXIMA oferta se for o caso. Afinal, a ideia de usar esses servico é DIVULGAR o produto/servico da Empresa. Se a experiencia do usuario for desagradavel, principalmente pq a Empresa (e nao o site) nao presta o servico de forma condecendente, certamente o consumidor NAO volta e ainda “mete o pau” para sua rede social e certamente nao vai ser o site que ele vai “pixar” e sim a Empresa. Tudo isso é muito novo e os inovadores/precursores estao “pagando o pato” para dps o mercado como um todo se beneficiar. Os mais ceticos aguardam, dps embarcam nessa, que sem duvida é tendencia na minha opiniao. Mas deve ser encarada pelas Empresas como FERRAMENTA de DIVULGACAO, nao como modelo de negocio, visando resultado de curto prazo. Enfim. Vamos aprender! Abraços e parabens pela materia. Muito bem feita. 🙂 .

    • Ola Andre, gostei muito das suas colocacoes, e sempre muito positivo ler um comentario que nao e expresso somente o ponto de vista, e sim uma analise do assunto. Vou segui-lo no twitter.
      Grande Abraco
      Luciane
      @lucyfranciosi

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here