Total Express aumenta em 260% sua capacidade de processamento de entregas

Total Express aumenta em 260% sua capacidade de processamento de entregasPara acompanhar a enorme variedade de produtos das lojas online, gerenciar o estoque em tempo real e repor cada item oferecido ao mercado em um curto prazo, exige-se uma logística com precisão, velocidade e qualidade nos serviços, principalmente, tratando-se de um mercado que cresce a passos largos no país. De acordo com o T-Index 2015, que mostra a participação do mercado online de cada país, realizado pela Translated, hoje, o Brasil é a sétima nação com maior potencial de vendas pela internet e até 2015 deve alcançar a quarta posição.

Dados do e-bit mostram que, em 2011, o comércio eletrônico no Brasil faturou R$ 18,7 bilhões, valor nominal 26% maior que o alcançado em 2010, quando o faturamento foi de 14,8 bilhões de reais.

Para acompanhar a demanda do setor, a Total Express (www.totalexpress.com.br), líder nacional em logística de pequenas e médias encomendas, acaba de investir R$ 8,8 milhões na aquisição do Crossbelt Sorter, da Dematic, uma esteira automatizada por onde as cargas passam e são processadas e separadas automaticamente. O equipamento otimiza o tempo e agiliza os processos de separação, processamento, pesagem e cubagem de pacotes. Em desenvolvimento sob medida pela fabricante líder global no fornecimento de soluções para logística, o novo equipamento vai reduzir o tempo de processamento das encomendas e proporcionar maior segurança e rastreabilidade às cargas. “Com o sorter, vamos elevar a nossa capacidade de processamento de 5 mil pacotes para 18 mil unidades por hora. Ou seja, um aumento de 260%”, comenta Marcos Monteiro, CEO da Total Express.

Com entrega prevista para agosto de 2012, o sorter possui 287 carros, seis estações de indução automática, outras seis de pesagem dinâmicas e 91 saídas. O equipamento identifica o pacote por meio do código de barras, direciona-o e o separa de acordo com cada rota de entrega.

O investimento faz parte da estratégia de expansão da companhia, iniciada com a chegada do novo sócio, a DGB (Distribuição Geográfica do Brasil), holding de logística e distribuição do Grupo Abril, que em outubro adquiriu 90% das ações da Total Express.

Total Express aumenta em 260% sua capacidade de processamento
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here