Problemas na troca da plataforma de e-commerce

Quais os problemas na troca da plataforma de e-commerceA escolha acertada de uma plataforma de comércio eletrônico talvez seja um dos principais fatores para o sucesso de um projeto de e-commerce. Esse é um problema para o qual chamamos muita atenção em nossos cursos sobre criação de lojas virtuais, a escolha da plataforma de comércio eletrônico a ser utilizada, já que atualmente existem diversas opções no mercado e esse processo pode vir a se tornar bastante confuso. Tamanha preocupação procede, uma vez que a mudança de plataforma de e-commerce pode ser bastante traumática para o andamento do negócio.

Se o projeto de e-commerce está no início é importante que a escolha da plataforma comércio eletrônico tenha uma visão de longo prazo, para que a saturação dos recursos do sistema em função do crescimento do negócio não obrigue a uma mudança de plataforma. Se a loja virtual já está em operação e chegou-se a um ponto em que a migração para uma nova solução se faz imperiosa, não há outra alternativa a não ser se preparar para momentos delicados e arriscados.

Principais problemas com a mudança de plataforma de comércio eletrônico

Não é apenas uma questão de mudar de sistema, cadastrar todos os produtos de novo e pronto, está resolvido o problema. Se a questão fosse apenas esta, seria fácil. As implicações vão muito além disso. Vejamos então algumas dessas implicações de maior impacto sobre uma operação de e-commerce já estabelecida:

1 – Impacto sobre os clientes habituais da loja virtual

O primeiro impacto da mudança de plataforma de e-commerce será junto aos clientes habituais da loja que encontraram um ambiente completamente diferente, em termos de layout e disposição de opções, ao que estavam acostumados a navegar na versão anterior da loja. Isso pode trazer algum tipo de desconfiança em relação ao negócio e prejudicar a conversão em vendas. A intimidade com o layout de uma loja virtual pesa no quesito confiança e por isso é necessário preparar o seu público para a mudança. Abaixo enumeramos algumas ações que podem reduzir esse impacto:

  • Comunique aos seus clientes que a loja estará de “cara nova” a partir do dia Tal;
  • No dia do lançamento da nova versão, envie um e-mail marketing para a sua base avisando da mudança;
  • Anuncie a mudança nas redes sociais;
  • Crie uma “promoção de lançamento” do novo layout.

2 – Problemas com a estratégia de SEO no e-commerce

Essa talvez seja uma das piores consequências da troca de plataforma. Se a estrutura das URLs de produtos for alterada, e isso acontece em 99,9% das situações, você correrá o risco de perder importantes posições nas páginas de resposta dos buscadores como Google, Yahoo e Bing. O problema não se restringe a mudança de URL, pois mudanças na estrutura das páginas de produtos na nova plataforma também irão influenciar no seu posicionamento. Resultado, uma estratégia de SEO que consumiu muito investimento e tempo jogada fora.

A questão do SEO pode ser resolvida através da criação de redirecionamentos – Redirect 301 – das páginas antigas para as páginas novas, mas mesmo assim essa estratégia ainda pode causar algumas perdas em termos de posicionamento nas páginas de respostas dos buscadores. Portanto, esteja preparado para ver parte do seu trabalho de SEO no e-commerce ser perdido. É quase inevitável.

3 – Migração dos dados de clientes

A migração dos dados de clientes e vendas é outro fator preocupante. Os cadastros não podem sofrer nenhum tipo de dano sob pena de ocorrerem sérios transtornos não só na área operacional como também à experiência de navegação dos clientes. Imagine um cliente tentando fechar uma compra e ao digitar sua senha ela não é aceita pelo sistema. Pior, ao solicitar o reenvio da senha verifica que ela não chega a sua caixa de e-mail.

Um outro cuidado que deve ser tomado é com o histórico de vendas. Com a utilização cada vez maior do histórico de vendas dos clientes na montagem de ofertas e promoções personalizadas, perder essa base de dados significa começar do zero todo um processo de conhecimento dos hábitos dos clientes que leva tempo e que é de suma importância para aumentar a taxa de conversão da loja.

4 – Adaptação à nova ferramenta

Esse é um outro fator perturbador no processo de migração de plataforma. É natural do ser humano a resistência ao novo, mesmo que plenamente convencido de que o novo é a melhor opção para ele. A falta de intimidade com a nova plataforma pode causar uma quebra do ritmo de trabalho em função da curva de aprendizado. Isso pode gerar problemas, principalmente se acontecer perto de datas comemorativas, onde o ritmo de trabalho chega a ser frenético. O treinamento prévio é essencial nesses casos porque é inviável para uma operação de e-commerce a adoção do método de “aprender na prática”.

Uma solução para isso pode ser a criação de uma loja piloto em um ambiente interno ou de teste na própria web – inacessível aos buscadores – para que a equipe responsável pela gestão do sistema tenha oportunidade de treinamento sem que possíveis, e prováveis, erros acarretem algum tipo de prejuízo.

Esses são apenas alguns motivos para que a escolha da plataforma de e-commerce seja profundamente analisada tanto na etapa de planejamento da loja virtual quanto durante a operação normal do empreendimento. Uma coisa é certa, não existe troca de plataforma sem trauma.

Por Alberto Valle, consultor e instrutor da equipe do Curso de E-Commerce

Troca de plataforma gera problemas no e-commerce
Avalie este artigo

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho incrível a capacidade das lojas “perderem” o cadastro dos clientes após a mudança. algo que pode ser resolvido facilmente com o suporte da ferramenta.

    Quanto ao SEO pesa muito mesmo, sendo assim necessário um investimento maior nos links pagos. Quando se trata de um Commerce complica o fato deste não possuir conteúdo atualizado constantemente. Sendo necessária alteração frequente no SEO. afinal não podemos alterar com a mesma frequência a descrição dos produtos e muito menos seus títulos.

    Uma boa estratégia de Marketing aliada a uma boa equipe de desenvolvedores para a migração são peças chave para manter os clientes por perto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here