Varejo eletrônico e os desejos do consumidor

Varejo eletrônico e os desejos do consumidorConsidero o omni channel o futuro do varejo digital, haja vista que o consumidor é cada vez mais multi e cross canal, em que, nesse quadro novo, o mais importante é o fato de o cliente não mais separar o que é on do que é off, e sim, o que melhor o atende, é a experiência do cliente com a marca.

Quando está conectado, compra e compartilha, dá opiniões, indica e recebe indicações, participa da marca de todas as formas possíveis e, quando não está, – se é que isso ainda existe, também compra e participa no varejo tradicional.

Hoje, nós que atuamos em empresas, para manter a competitividade e reter os nossos consumidores, devemos pensar em estratégias cada vez mais personalizadas e experiências de compra que os façam sentir integrados.

Não temos mais as grandes diferenças do varejo on-line para o tradicional, o consumidor pode pesquisar na rede e comprar na loja física ou o contrário, ele vive do que é mais conveniente. E é esse o principal produto do e-commerce: Conveniência.

Consumidor deve ser o foco

Daqui pra frente, iremos cada vez mais investir em estudos sobre o consumidor, em novas tecnologias que irão aparecer nos próximos meses, e, para acompanhar essas novas demandas, vamos criar serviços cada vez mais especiais, como tipos de entregas diferentes, personalizações, troca a jato e outros serviços que ainda serão ser criados, tudo isso para tornar a experiência do cliente mais agradável e eficiente.

Muitas empresas já estão trabalhando esse conceito em conjunto com suas lojas físicas e virtuais, em que o consumidor compra na rede e pode retirar em qualquer uma das suas lojas física, sem custo de frete, mesmo que esse produto esteja apenas no Centro de Distribuição da rede. Ele é enviado para a loja física, embalado e fica lá, separado para o consumidor ter a experiência de ser recebido com o seu desejo pronto. Se isso for bem feito, pode gerar outra compra espontânea na mesma hora.

Para muitos isso vai contra a conveniência do “delivery” do e-commerce. No entanto, quantas vezes o consumidor não consegue receber o produto a tempo, por não estar em casa para receber a entrega feita pelo entregador da loja virtual?

Não seria mais agradável retirar o produto na loja mais próxima? Afinal, você já fez toda a pesquisa e acertou na compra, agora, basta apenas retirá-lo.

Este assunto ainda é bastante polêmico, mas, com certeza veio para ficar. O mais interessante desse conceito de Omni channel é não focar exclusivamente em um canal, mas, integrar várias possibilidades: ambiente físico, virtual, móbile, TV e-commerce, social commerce, venda porta a porta, e tudo mais. O que importa é a venda e atender o cliente com a melhor experiência.

Acredito muito nessa tendência, de que, quem manda é o consumidor, vamos atendê-lo com excelência onde ele escolher, e, para isso, vamos estar em todos os lugares sempre. Esse é o sonho de consumo do varejo e já estamos nesse tempo.

Por Fátima A. Bana

Varejo eletrônico e os desejos do consumidor
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here