As Blogueiras são as novas formadoras de opinião
As Blogueiras são as novas formadoras de opinião

As Blogueiras são as novas formadoras de opinião

As Blogueiras são as novas formadoras de opinião
As Blogueiras são as novas formadoras de opinião

Jovens, bonitas e antenadas, as blogueiras são chamadas para estrelar campanhas de moda, fazer parcerias com lojas ou marcas e prestar consultoria de imagem. Não raramente acabam se tornando donas de lojas virtuais relacionadas a moda e beleza.
Há muito tempo, era costume as meninas escreverem um diário pessoal, que ficava bem escondido, protegido do olhar de curiosos. Hoje o diário é virtual, o conteúdo virou business e o que as garotas menos querem é discrição. Quanto maior o número de voyeurs, maior o ibope dessas garotas.

Geralmente, as blogueiras são jovens, bonitas, bem informadas sobre tendências e, sobretudo, marqueteiras de mão cheia. Começam seus blogs como uma diversão entre amigas, mas acabam atraindo milhares de seguidores e também empresas de moda, beleza e design.

De olho nas novas formadoras de opinião, algumas marcas já se adiantaram, promovendo ações ou mesmo patrocinando seus blogs. Um exemplo é a Yes!, empresa de cosméticos que tem parceira com mais de 200 blogueiras e patrocina alguns blogs, como o Garotas Estúpidas, da pernambucana Camila Coutinho.

Segundo Ketty Marcela de Jesus, diretora de Pesquisa e Inovação da Yes!, com essa estratégia, a marca estreitou as relações com as consumidoras jovens, seu público-alvo. “O retorno nas mídias sociais tem sido altamente positivo.” Observa ainda que a interação no meio virtual é espontânea e dinâmica. “Esse novo consumidor social quer prover feedback sobre produtos e serviços.”

“Muitos perguntam: por que Garotas Estúpidas? Eu e minhas amigas não aguentávamos mais comentar sobre as fofocas, novidades e tendencinhas, e ouvir dos namorados e amigos: “lá vem vocês com esse papo besta…” Então criei o espaço para a gente conversar à vontade sobre nossas ‘futilidades’ e assumir o ‘stupid girl’ sem ninguém para encher o saco!”

Mas, de estúpida, a bela morena de 23 anos não tem nada, tanto que o GE está na lista dos 45 mais descolados blogues de moda, segundo a Vogue Paris. “Quando recebi um e-mail, pensei que fosse pegadinha”, brinca a designer de moda, que há quatro anos pilota o blog, cuja média de acessos por dia é de 65 mil.

Camila virou uma business girl e vive do blog. Produz desfiles, editoriais, dá dicas de moda e ainda arranja tempo para participar de campanhas, como a da coleção de verão da Corello, estrelada por ela e outras blogueiras.

“Hoje tenho patrocínio da Yes!, Cantão, Vivo, Phebo, Corello. As parcerias dão visibilidade ao blog e divulgam a marca. Mas é preciso ter bom senso. Já recusei muita coisa.”

Outra sacada de marketing da blogueira é o Shopping Day. “É um bazar que acontece duas vezes por ano em Recife, do qual participam 25 marcas, que vendem seus produtos a preços promocionais.” Camila pretende criar ainda produtos com a marca GE.

Joana, fã número um da blogueira mirim Tavi Gevinson, não usa roupas de grifes, tampouco vai em eventos badalados, mas, com sua dedicação e criatividade, representa a essência blogguer.

“Inspirada na Tavi, comecei o blog no começo deste ano. Queria dividir com as pessoas dicas de moda, beleza, estilo de celebridades, música”, fala a tímida teenager, que confessa ser louca por vestidos. “Não me visto como a Tavi, mas gosto de misturar as roupas para sair do comum.”

Girlie, como gosta de ser chamada, tem 14 anos, estuda e mora em São Sepé, cidade do interior do Rio Grande do Sul, com cerca de 25 mil habitantes, a qual ela chama de Marte. Gosta de escrever e sonha em ser jornalista, não vai aos desfiles em Paris, não tem acesso a shoppings e lojas de luxo, mas, graças à internet e TV a cabo, acompanha todas as tendências e comenta com ares de editora de moda.

“Novembro foi um mês muito comemorado por mim, e quem me acompanha já deve ter percebido que a Maricotinha apareceu em três revistas superbacanas !” Maricotinha, no caso, é Mariah Bernardes Maia, de Araçatuba, interior de São Paulo, que pilota o blog da Mariah desde 2007.

“Comecei a expor as minhas ideias, postar fotos de meus looks, e o número de leitoras foi aumentando.” Hoje, sua “casa” tem 35 mil acessos ao dia.

“Comecei a receber e-mails de lojas e marcas. Fechei parcerias com a Sachs, Swatch, Corello, entre outras.” A moça também acaba de lançar em São Paulo uma coleção de bijus, em parceria com a designer Juliana Manzini.
Formada em Administração pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), criou o blog pessoal há três anos. “Sempre gostei de moda, mas falo também de cinema, literatura, música, arte, beleza e viagens.”

Uma preocupação de Lelê é manter a identidade do blog e produzir um conteúdo diferenciado, já que, segundo ela, hoje há excesso de informação na net.

Conta que o assédio das marcas às blogueiras começou há cerca de um ano. Mas afirma que é seletiva ao associar sua imagem a marcas. “Prefiro ter poucas parcerias, preferencialmente com marcas que uso. É muita responsabilidade indicar um produto. “

A jornalista assina o blog Sanduíche de Algodão, nome inspirado em texto de Clarice Lispector.

Passou pela redação do site RG Vogue e IG e hoje faz parte da revista MODA, do site Glamurama. “Gosto muito de traduzir a moda para a vida real.”

O blog, com média de 20 a 25 mil visitas ao dia, atraiu as marcas. Fez várias parcerias, com a C&A, Talento Jóias, Schultz, Sony, Maria Pitanga, Bob Store.

O Sanduíche de Algodão virou um veículo e dá dinheiro. “Algumas marcas querem visibilidade e outras buscam fidelizar o cliente”, fala Helô, que, como as outras meninas, é requisitada para comparecer em vários eventos .

Fonte: Estadão

Blogueiras – As novas formadoras de opinião
Avalie este artigo

1 COMENTÁRIO

  1. Acho interessante, mas fico cético, pois o alvo dessas blogueiras são, principalmente, “dondocas” de cabeças vazias e aí, fica bem fácil atingir o alvo. Exceto no eletromagnetismo, os semelhantes se atraem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here