Rakuten introduz vídeo de produtos em seus sites

Rakuten introduz vídeo de produtos em seus sites

Rakuten introduz vídeo de produtos em seus sitesQuem nunca se deparou, ao zapear pela tevê, com os programas televisivos que vendem produtos? O apresentador, geralmente de forma entusiasmada, descreve os pontos positivos do item anunciado e utiliza a seu favor depoimentos dos consumidores que atestam a eficácia daquilo que está sendo vendido. Essa prática tão comum em canais pagos e na madrugada da tevê aberta está agora chegando à internet. A japonesa Rakuten, dona do maior shopping online do mundo, vai produzir vídeos, explicando os produtos de pequenas e médias empresas à venda em seu site. “Pesquisas que fizemos mostraram que o brasileiro prefere imagens ao texto na hora de comprar uma mercadoria pela internet”, afirma Ricardo Ikeda, presidente da subsidiária brasileira.

A estratégia da Rakuten é fazer com que todos os seus pequenos e médios lojistas tenham os vídeos de seus principais produtos e das experiências que eles podem proporcionar. Os produtos anunciados no formato vídeo serão definidos pelo desempenho de vendas no site. A meta da Rakuten é produzir mais de 100 vídeos até 25 de setembro, quando a nova versão de seu shopping online estreará com a novidade. A estratégia já está sendo testada por alguns clientes. Um deles é a Bruno Conte, marca de moda masculina do grupo Soueid. “Recebemos diversos comentários dos clientes pedindo novas produções, inclusive solicitando dicas de moda”, afirma Kamal Soueid, diretor-geral do grupo. Com a nova estratégia, a Rakuten quer aumentar sua fatia no mercado de comércio eletrônico brasileiro.
Hoje, ela detém 5% desse mercado, segundo seus cálculos. O novo portal faz parte dos investimentos previstos até 2015, para dotar a empresa de musculatura para competir com a B2W, que controla os sites Submarino e Americanas.com, e a Nova Pontocom, que administra os sites da Casas Bahia e do Ponto Frio, ambos do grupo Pão de Açúcar. De acordo com a empresa, a meta é quadruplicar de tamanho até o fim do ano que vem, passando das 500 lojas atuais para duas mil. De porte ainda modesto, no Brasil, a Rakuten é uma gigante global, atrás apenas da Amazon e da Apple. Com um faturamento de US$ 4,6 bilhões em 2012, a companhia emprega 9,3 mil funcionários e está presente em 12 países. Seu dono é o bilionário japonês Hiroshi Mikitani, o quarto homem mais rico do Japão.
Tevê e-commerce
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here