O que sua empresa tem a ver com comércio eletrônico? Tudo

Tíquetes de compra elevados, gastos ínfimos com a manutenção dos empreendimentos, prazos e formas de pagamentos diversificados. Dentre várias outras características, essas são algumas das premissas que fazem do e-commerce a grande tendência e oportunidade entre as pequenas e médias empresas (PMEs) para 2010.

Os números são categóricos: além do faturamento do setor estar previsto para mais de R$ 10,5 milhões neste ano, serão quatro milhões de e-consumidores a mais em 2009. No Brasil, atualmente, esse universo contempla 11,5 milhões de pessoas.

Com todos esses indicadores, você, pequeno empreendedor, pode estar se questionando: eu tenho chances para dar certo neste cenário? Por onde posso começar? E meu empreendimento físico, como fica? bem, várias destas respostas você encontra aqui mesmo no Blog do E-Commerce através de nossos tutoriais. Mas vamos organizar um pouco a coisa.

Primeiro – e mais importante: procure ter sempre essa palavra em mente: planejamento. Ela se estende à logística, ao capital de giro e, sobretudo, ao seu público alvo (leia artigo a respeito). É fundamental ter tudo isso muito bem delineado para que seu empreendimento tenha foco e metas e, com isso, seja bem-sucedido. Sem planejamento, seu negócio pode se encerrar de maneira bem prematura: 45% das lojas virtuais fecham suas operações antes mesmo do primeiro ano. Isso é fato! Os fatores são diversos como a falta de planejamento e falta de treinamento do pessoal.

Quando você ingressa no comércio online, não precisa obviamente suspender as operações de sua loja física. Afinal, o e-commerce é mais um canal de venda e não o outro canal de venda. Vários consumidores utilizam destas ferramentas disponíveis via web para consultar produtos e valores quando pretendem, posteriormente, comparecer no estabelecimento físico. Ou seja, além de atender melhor os seus já clientes que comparecem diariamente à sua loja, você ganha novos clientes no universo virtual. Afinal, dentro da era de convergência de meios, a melhor maneira de encontrar seu cliente é ser encontrado por ele. Logo, se o seu negócio não estiver presente na internet, ele não existe.
O campo a ser explorado é vasto e as oportunidades são imensas. Atualmente, 80% do faturamento nacional em e-commerce advém das grandes empresas do setor. Em contrapartida, as PMEs vêm aumentando exponencialmente sua presença, contribuindo diretamente para o crescimento desse universo. Os "pequenos" tem sim lugar no comércio virtual.

Existem vários caminhos para o pequeno e médio empresário buscar mais conhecimento sobre o assunto e adentrar ou aprimorar seus negócios on-line. Dentre eles, a Livraria do E-Commerce, o WebFórum de e-commerce para PMEs, um espaço virtual que propicia um intercâmbio de experiência e dá dicas do setor; além de seminários sobre o tema, que apresentam conteúdos atuais e relevantes ministrados por renomados especialistas como no Ciclo MPE.Net.

E fique atento às projeções natalinas: enquanto o tíquete médio (compras médias) do brasileiro é de R$ 323 por aquisição on-line, nas compras de fim de ano ele aumenta para R$ 346, um incremento de 7%! Com mais de um milhão de pessoas acessando a web pela primeira vez, todos os dias no mundo, eis uma oportunidade que você certamente não deve ignorar. Principalmente se você conseguir atrair tráfego qualificado para o seu site através de técnicas de SEO ou links patrocinados.
Se você ainda está em dúvidas sobre se deve ou não montar o seu negócio on-line veja nosso artigo 10 Motivos Para Criar Uma Loja Virtual.
Para saber ainda mais sobre administração de lojas virtuais e estratégias aplicadas no e-commerce visite a Livraria do E-Commerce e nosso site. Lá você encontra o que há de melhor em livros sobre comércio eletrônico.

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here