Como se define o preço de um produto no e-commerce?
Como se define o preço de um produto no e-commerce?

Como se define o preço de um produto no e-commerce?

Como se define o preço de um produto no e-commerce?
Como se define o preço de um produto no e-commerce?

O preço de venda é o valor monetário que um cliente está disposto a pagar para consumir algum bem ou serviço. A sua definição decorre de diversos elementos que o influenciam.  É preciso considerar muitas coisas para definir um preço competitivo e uma margem de lucro suficiente.

Os custos são decorrentes de gastos com matéria prima para produção, impostos e o frete – a logística da entrega, estocagem e distribuição são elementos fundamentais para a determinação do preço. As despesas são os gastos fixos como o aluguel do escritório, pagamento de funcionários e os equipamentos. A margem de lucro é gerada na diferença entre custo e despesa.

Quando falamos em e-commerce, existem novos fatores que influenciam diretamente na precificação dos produtos disponíveis para venda na loja virtual. Podemos incluir o investimento necessário em marketing digital e o percentual de faturamento cobrado por algumas plataformas de e-commerce. A vantagem é que no ambiente virtual existem diversas maneiras de acompanhar e comparar os preços da concorrência, inclusive com sites especializados em automatizar essa comparação, gerando relatórios e atualizando preços em tempo real, fato impensável até pouco tempo atrás – onde os lojistas tradicionais de lojas físicas buscavam o preço do concorrente em jornais, revistas, TV, propagandas, etc. Alguns funcionários tinham somente esta função.

Um bom exemplo é a Precifica, plataforma de precificação inteligente – ela altera dinamicamente os preços dos produtos por critérios pré-definidos pelo lojista. Isso permite que haja agilidade diante do mercado, reduzindo os custos de mão de obra e aumentando a receita.

Você pode precificar por conta própria seus produtos. Veja algumas dicas de como proceder nesse momento:

Conheça seus limites

Nem sempre quem vende mais barato é o que mais lucra. Não tente bater de frente com os maiores varejistas do país. Descubra suas margens!

Proposta de valor

Pare e pense em como você quer ser lembrado por seus clientes. O melhor serviço de atendimento? A entrega mais rápida? Produtos únicos? Empresa socialmente responsável? Fazendo estas perguntas para você mesmo, será mais fácil definir o preço, com base em toda uma cadeia de valor.

Perceba o contexto

Seja coerente com a realidade de seu site. Peça opiniões para amigos e feedback constante de seus clientes. Não influencie o preço de seu produto com base em sua hipotética “entrega rápida” se na prática você está demorando a entregar. O bom senso é o que vale!

Precificação dinâmica

Ajuste de preços automáticos, conforme variação de fatores internos e externos. Exemplos: Oferecer um desconto para um cliente que tenha inserido vários produtos no carrinho ou um alto valor. Analisar os canais de comunicação de seus clientes manualmente ou com auxílio de alguma das diversas ferramentas de tecnologia existentes pra isso, como a precificação inteligente.

Não existe preço fixo

Não existe mais preço fixo. O mundo globalizado exige uma atualização constante (full-time), pois a cada segundo novos fatores internos e externos irão defasar o seu antigo preço. Crie uma metodologia em que suas alterações sejam baseadas em dados e estatísticas, de maneira cada vez mais automatizada, para que isso se torne uma rotina eficaz.

Fonte: Blog da Axado

Como se define o preço de um produto no e-commerce?
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here