O e-commerce de moda masculina vem crescendo a cada ano no Brasil. Veja neste artigo algumas tendências deste setor do comércio eletrônico e as oportunidades no comércio eletrônico de moda masculina.
O e-commerce de moda masculina vem crescendo a cada ano no Brasil. Veja neste artigo algumas tendências deste setor do comércio eletrônico e as oportunidades no comércio eletrônico de moda masculina.

E-commerce de moda masculino – Principais tendências

O e-commerce de moda masculina passa a ser uma opção de negócios para o novo empreendedor online.

As mulheres têm sido tradicionalmente, o foco do e-commerce em categorias como beleza, saúde e moda fazendo do e-commerce de moda um dos principais setores em termos de potencial de crescimento.

Historicamente, as mulheres tomaram mais de 80% das decisões em casa, são estatisticamente mais ativas na rede e gastam mais tempo em páginas da web. E, claro, são as compradoras de naturais de vitrines, tanto no mundo físico e virtual.

Porém, o mercado do e-commerce de moda masculina decolou fortemente nos últimos anos, quando as lojas virtuais focadas em consumidores do sexo masculino experimentaram um grande impulso com o lançamento de iniciativas como o Sr. PorterBirchbox Man ou Shave Clube União Européia.

Mas como esta revolução ainda está no mercado para o comércio eletrônico masculino?

As principais tendências do e-commerce de moda masculino

O site Mashable, com foco em notícias relacionadas a internet e mídias sociais, encontrou seis principais tendências que estão a crescer neste setor. Confira abaixo:

O poder de compra

Há cinco anos, o número de páginas de e-commerce de moda masculina eram muito limitadas, em grande parte porque acreditavam que os homens não compravam online.

A verdade é que, de acordo com uma pesquisa recente da iProspect, 70% dos homens estão procurando e comprando pela Internet, e 67% realizam pelo menos uma compra online a cada mês.

Para o segundo semestre de 2017, espera-se um crescimento de vendas na ordem de 8,26% do sexo masculino, de acordo com a IBM Global Business Services, o maior crescimento nessa categoria tem experimentado nas últimas décadas.

Os números do e-commerce de moda masculina no Brasil

O e-commerce brasileiro faturou no primeiro semestre de 2017 um total de R$21 bilhões, segundo dados revelados pela consultoria e-Bit em seu relatório sobre os números do e-commerce no primeiro semestre de 2017.

Deste total, o setor de moda movimentou algo em torno de R$ 1,4 bilhões. Como a participação de mulheres no mercado foi de 50,04% contra 49,96% dos homens, podemos estimar o volume financeiro negociado pelo e-commerce de moda masculina em R$ 700 milhões.

Acesso

Com a explosão do conteúdo online, redes sociais e outras ferramentas, os homens estão expostos a mais opções e, portanto, um novo apetite para expandir os seus gostos, estilo e produtos.

As lojas online têm agora a oportunidade de satisfazer as diferentes necessidades de seus clientes do sexo masculino de uma maneira que as lojas físicas não poderia sequer sonhar.

Menos é mais

A abundância e a variedade são normalmente duas questões chaves em e-commerce para as mulheres. Mas quando se trata de e-commerce é o oposto da palavra-chave masculina.

Os homens possuem características diferentes. Para os homens o volume não é tão importante como encontrar os produtos certos que atendam às suas diferentes necessidades. A busca é mais focada em produtos específicos.

Conforto é fundamental

Quando os homens compram o que querem eles precisam e querem isso rápido. É verdade que os homens gastam tempo navegando e compartilhando suas experiências de compras, mas o acesso rápido e conveniência são essenciais.

É por esta razão que os modelos de negócio de assinaturas estão experimentando o mesmo sucesso, já que estes serviços em apenas um minuto, o comprador pode conseguir o que ele precisa.

As oportunidades estão nos nichos

No mundo online estão surgindo marcas, empresas e lojas dedicadas exclusivamente a nichos específicos, como tipos de corpo, sapatos ou quaisquer outras necessidades.

Comportamento semelhante se prevê para o futuro do e-commerce de moda para homens. Lojas específicas para o gênero devem se tornar cada vez mais comuns daqui para diante.

Lealdade importa

O consumidor médio vai consumir um produto que ele acredita que atenda às suas necessidades sempre que possível, independentemente do sexo, poder aquisitivo ou lojas online ou offline.

Para os homens, oferecendo consistentemente não apenas o que eles querem, mas do jeito que eles desejam e assegurando aos consumidores que essas marcas vão atender suas necessidades sempre é a palavra de ordem no momento.

Assim como o mercado de moda feminina, o e-commerce de moda masculina ainda tem muito espaço no Brasil. Mantenha-se atualizado sobre este e outros temas envolvendo o comércio eletrônico, assinando a Newsletter do Blog do E-commerce.

E-commerce de moda masculina no Brasil
5 (100%) 1 voto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here