Tempo de carga de um site

Google Analytics agora também mede a velocidade de carga do site

Para quem não acredita que o Google está mesmo comprometido com a busca de qualidade nas páginas listadas em sua páginas de resposta ai vai mais uma. A partir de agora os usuários do Google Analytics irão dispor de um indicador quepermitirá saber qual a velocidade de carga de cada página do site. essa é uma mensagem direta da equipe do Google para quem ainda não acredita que o buscador irá realmente punir sites e lojas virtuais que apresentarem um tempo de carga ruim. No ano passado o Google já tinha incorporado esse fator onpage como critário para rankeamento dos sites – leia o artigo, agora ele dá, para quem ainda não tinha, mais uma ferramenta para monitorar esse fator da estratégia de SEO.

Velocidade de carregamento da página em evidência

Com esse novo indicador do Google Analytics, os usuários serão capazes de determinar exatamente quais as páginas do seu site que estão apresentando a pior performance e efetuar alterações para melhorar o seu desempenho. O objetivo do buscador é proporcionar uma melhor experiência para os usuários, indicando páginas de alto desempenho. O que parece que o Google está tentando dizer? Eu costumo comentar em nosso curso de SEO que o Google sempre dá sinais claros do que ele está prestes a fazer, basta saber entender o que ele está querendo dizer. para mim, esse é um sinal claro de que a velocidade de carregamento de uma página vai desempenhar um papel ainda mais importante em uma revisão futura do algoritmo. Por isso, é melhor ficarem atentos a mais esse sinal.

A questão da usabilidade tem estado cada vez mais na mira do Google e quem acompanha a história dos erros e fracassos dos buscadores sabe que ele está certo. O Yahoo e Bing não deram a mínima bola para a experiência do usuário a anos atrás e perderam audiência. Esse é um risco que ele não está afim de correr.

Como incorporrar o novo indicador do Google Analytics

Por enquanto o indicador ainda não vem no código padrão e deve ser incorporado “por fora”. A alteração é bem simple, uma única linha no código padrão como vocês podem ver abaixo:

<script type=”text/javascript”>
var _gaq = _gaq || [];
_gaq.push([‘_setAccount’, ‘UA-XXXXX-X’]);
_gaq.push([‘_trackPageview’]);
_gaq.push([‘_trackPageLoadTime’]);
(function() {

var ga = document.createElement(‘script’); ga.type = ‘text/javascript’; ga.async = true;
ga.src = (‘https:’ == document.location.protocol ? ‘https://ssl’ : ‘http://www’) + ‘.google-analytics.com/ga.js’;
var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s);
})();
</script>

Para que os dados passem a aparecer nos seus relatórios basta fazer a alteração e em poucas horas o GA já estará apresentando-os. Com eles será possível identificar quais páginas estão apresentando baixo desempenho, taxa de rejeição da página, taxa de saídae outros indicadores. Tudo certinho para que você possa fazer uma boa atualização do site no que diz respeito a tempo de carga das páginas.

Os dados são exibidos na aba Conteúdo > Velocidade do Site da nova versão do Google Analytics. Na versão antiga essa opção não aparece.

Para aqueles que estão utilizando a plataforma WordPress é necessário esperar que os desenvolvedores dos diversos plugins existentes para o monitoramento do Google Analytics façam as devidas alterações nos códigos para incorporar essa nova função. Quem está com o Google Analytics for WordPress da Yoast está em vantagem, pois o código já foi atualizado.

No próximo curso sobre Google Analytics, certamente já estaremos incorporando essa atualização, além é claro da questão da nova interface do GA. Afinal de contas, depois de tanto trabalho para conseguir um bom posicionamento no Google, não faz sentido perder por causa de páginas lentas que estão sendo claramente indicadas no Google Analytics.

Por Alberto Valle, consultor e instrutor do Curso de E-Commerce

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here