Mudanças no comércio virtual devem reduzir preços ao consumidor

A já disputada briga entre as lojas físicas e as virtuais para conquistar os clientes vai ficar ainda mais acirrada. Isso porque uma série de mudanças que ocorreram no e-commerce a partir do mês de setembro deve permitir que os varejistas on-line reduzam os preços dos seus produtos.

“Teremos mudanças que irão gerar economia para os lojistas. Como há uma grande disputa para atrair cada vez mais clientes, acredito que essa economia será repassada ao consumidor, que poderá pagar menos pelos produtos que quer comprar. Essa é uma briga onde o comprador só tem a ganhar”, afirma o presidente da e-camara net, Manuel Mattos.

A primeira mudança aconteceu em 1º de setembro. “A partir dessa data, o comércio passou a utilizar a Nota Fiscal Eletrônica. Ela permite o fim da papelada. Assim, haverá redução no custo com aquisição de papel, na impressão do documento fiscal – que passa a ser feito de forma eletrônica – e no arquivamento dos documentos. A estimativa é de que seja possível reduzir em até 80% os gastos com emissão de nota fiscal e, obviamente, essa economia será repassada aos clientes”, explica.

Outra novidade será a adoção da identidade digital. “Esse é um método muito utilizado para reduzir as fraudes, porque aumenta a segurança tanto para o consumidor quanto para o varejista. Através dessa identificação, tem-se a certeza de que se está negociando com quem realmente se imagina estar negociando. Diminuindo a quantidade de fraudes, nem preciso dizer que os custos também caem, não é?”

A adoção dessa identidade, porém, ainda não tem data para acontecer. Mattos explica que o sistema já existe e está disponível para todas as lojas virtuais, mas depende de cada uma se adaptar a ele. “Não sei quando acontecerá, mas tenho a impressão de que não demorará muito, não”, completa.

A terceira e última mudança será a profissionalização dos funcionários que trabalham em empresas de e-commerce. “Atualmente, não há um curso que ensine ao trabalhador técnicas da profissão. Para isso, será lançado ainda este ano, pela e-câmara net, um curso de captação, que ajudará esses profissionais a exercerem de forma melhor suas funções. Isso também reduz gastos, afinal um funcionário bem alinhado com os procedimento é mais rápido e eficiente e não perde negócios. Quem nunca deixou de comprar um produto porque o funcionário não sabia responder de forma satisfatória todas as suas dúvidas?”, finaliza o executivo.

Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here