Sex Shops Virtuais – Porque elas dão tão certo?

SexShops Virtuais – Porque elas dão tão certo?

Se existe um segmento no comércio eletrônico que não para de crescer é o de sexshops virtuais e o motivo é bem simples, na Internet, todos os tabus, receios e preconceitos desaparecem em função do ambiente digital.

Esse é um segmento de mercado bastante sensível a este tipo de barreira e por isso, quando você desenvolve um modelo de negócio virtual em que estes entraves são removidos, o sucesso é garantido.

Basta que você entenda o comportamento e receios dos seus/suas clientes e oferecer as condições de escolha e compra que eles/elas procuram.

O assunto sexo e erotismo sempre foi cercado de muito tabu e preconceito e talvez por isso seja bem difícil encontrara literatura a respeito deste segmento do comércio eletrônico.

Parece que os articulistas do setor não querem levantar polêmica a respeito e por isso passam longe desse mercado que é altamente lucrativo.

As vezes o preconceito é tão arraigado que distorce até questões econômicas e iniciativas empresariais que em nada ferem a lei ou os bons costumes.

Você sabia que alguns provedores de hospedagem não aceitam lojas virtuais que vendam produtos eróticos? Pois é, depois dizem que não existe preconceito.

Problemas morais e sociais a parte, o fato é que as sex shops virtuais vende e muito. Já tive chance de participar do planejamento e implantação de vários projetos nesse segmento e confesso que o resultado comercial foi sempre acima das expectativas iniciais.

Seguidas algumas regras básicas no planejamento e execução do projeto de criação da loja virtual e uma boa estratégia de divulgação, o sucesso é uma consequência natural.

O importante é o posicionamento do empresário e a percepção de que este mercado possui características bem distintas que devem ser observadas.

O segredo do negócio – Anonimato

O anonimato do comprador é um dos principais fatores de sucesso das lojas virtuais que vendem “brinquedinhos eróticos”.

É sabido que muitas pessoas se sentem envergonhadas em entrar em uma loja física e comprar alguns destes “acessórios do prazer”, mas se tivessem a garantia do anonimato certamente seriam consumidores de peso.

É o tipo de produto que a maior barreira de vendas está no próprio consumidor e é nessa peculiaridade do negócio que reside a fórmula do sucesso no setor. por isso, mantenha o máximo de descrição na sua sexshop virtual protegendo sempre a identidade do comprador(a).

Embalagens nunca dever revelar o conteúdo e isso faz muita diferença no caso da sex shop. Exiba sua política de privacidade em um lugar bem acessível para tranquilizar seus visitantes.

Variedade de produtos

Uma característica interessante desse mercado é a enorme quantidade de fornecedores e o sua distribuição geográfica. Isso faz com que os modelos e qualidade dos produtos comercializados varie tremendamente o que enriquece em muito o mix de produtos e deixa a competição ainda mais acirrada no setor.

Se você consegue identificar produtos de boa demanda e identifica fornecedores com um conceito elevado junto a seus clientes já terá um bom caminho andado, pois nesse setor, mais que em outros, a qualidade do produto é muito relevante envolver questões relevantes como saúde e higiene.

Segmentação por gênero

Uma alternativa bastante interessante neste setor é a criação de lojas virtuais segmentadas por gênero. A maioria das sex shops são mistas, ou seja, vendem artigos tanto para o público masculino quanto feminino.

Uma boa ideia seria a criação de uma loja voltada exclusivamente para o público feminino ou masculino. A construção da imagem/marca fica mais fácil e o direcionamento do marketing também.

Isso não exclui a possibilidade de atender a ambos os gêneros o que reduziria custos de pesquisa e aquisição de produtos. A solução é a criação de duas lojas diferentes para atender a demanda de cada segmento.

Uma Questão de Estilo

O design é fator fundamental em uma loja virtual e no segmento de sexshops isso é ainda mais importante. No comércio eletrônico, a linha tênue que divide o erotismo da vulgaridade é também fator determinante do sucesso ou fracasso de uma loja virtual.

Muitos desenvolvedores se sentem tentados a assumir estilos já massacrados pela publicidade barata baseada no apelo sexual e descambam para uma linha grosseira que se confunde com um brega e beira o ridículo.

A sex shop virtual deve seguir uma linha de bom gosto ressaltando o erotismo e o clima de romance ao invés de fórmulas batida de motéis de beira de estrada.

Envio de Newsletters

Esse é um ponto bastante delicado nesse tipo de negócio, pois pode constranger o seu cliente. portanto, ai vai uma regra de ouro. Só mande boletim informativo se tiver sido expressamente autorizado pelo seu cliente, caso contrário o resultado é justamente o oposto, a perda do cliente em definitivo.

Já imaginou que outras pessoas podem ter acesso a caixa de e-mails dos seus clientes e talvez eles não gostem que outros conheçam sua fantasias?

O que achou desse artigo? Tem sugestões? Faça seu comentário e mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

Por Alberto Valle, consultor e instrutor do Curso de E-Commerce

Sex Shops Virtuais – Porque elas dão tão certo?
5 (100%) 12 votos

1 COMENTÁRIO

  1. Os sex shops já não são mais um tabu na sociedade. Cada vez mais as pessoas percebem que a procura pelo prazer não deve ser considerada tabu e procuram nos sex shops a oportunidade de aumentar o prazer ou apimentar suas relações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here