12 dicas práticas para turbinar sua taxa de conversão

12 dicas para melhorar a taxa de conversão da sua loja virtualFoi divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), que há no país mais de 73 milhões de internautas. E, desse montante, cerca de 14 milhões utilizam os serviços de e-commerce, o que representa 19% da população virtual do Brasil.

Diante desse quadro, segundo especialistas, a taxa média de conversão das lojas virtuais brasileiras fica entre 1% e 2%. Ou seja, na melhor das hipóteses, a cada 100 pessoas que entram no seu site, apenas duas compram.

A grande pergunta é: Como fazer para manter os outros 98 clientes dentro da loja virtual? Existem lojas físicas que chegam a ter uma conversão de mais de 70%. O lojista virtual deve entender seu e-commerce como uma loja física e passar a oferecer um local agradável para o usuário consumir, exatamente como ele se sente quando visita a loja de sua preferência. Para auxiliar nesse processo, relaciono abaixo algumas técnicas para não deixar o cliente escapar e concluir a compra online.

1 – Selecione a fonte de tráfego

Entenda exatamente quem é o seu público alvo, e conheça as mídias que podem trazer esse público para dentro do seu site. O ideal é fazer a seleção de pessoas que você quer em sua loja virtual e, dessa forma, você passa a contar apenas com pessoas interessadas nos seus produtos.

2 – Exposição de produtos

Depois de trazer o público para dentro do site, é hora de pensar no produto, e expor da melhor forma possível, nos mínimos detalhes. Como por exemplo, as visualizações em vídeo utilizadas pela loja de departamentos norte-americana Zappos. Nela, o cliente consegue assistir a um clipe do produto para ver como funciona na prática. Inspire-se em modelos internacionais de sucesso. O Zoom do produto, uma boa discrição e fotos reais do produto sem qualquer montagem passam credibilidade ao cliente, lembre-se que na loja virtual não existem vendedores como na loja física. Disponibilize o máximo de informações para o seu cliente.

3 – Fique atento à concorrência

Fique de olho no preço aplicado pela concorrência. Já existem ferramentas que monitoram automaticamente o mercado, e auxiliam para que os valores do seu site sempre estejam interessantes e não afastem o cliente. Os comparadores de preço apontam isso ao e-consumidor. O valor mais atraente também ganha destaque em comparadores, como Google Shopping, que deve chegar em breve ao país. Este item tem um grande peso na taxa de conversão, a forte concorrência existente no mundo offline está mais acirrada ainda no mundo online.

4 – A busca Inteligente deve atuar como um vendedor digital

As ferramentas de busca devem ser as mais inteligentes possíveis, e para isso já existem plataformas que armazenam e fazem o reconhecimento de informações, levando o que há de melhor ao interesse do usuário. Cerca de 40% dos usuários que acessam a loja virtual buscam algo. Ou seja, quanto mais fácil de achar o produto, mas fácil de vender.

5 – Acompanhe o cliente em tempo real

Existem ferramentas que permitem acompanhar todos os passos do cliente dentro da loja. Atuando como um gerente, é possível personalizar o atendimento conforme o perfil e hábitos do usuário na loja virtual, tudo isso online! Em casos onde o cliente abandona o carrinho, o lojista pode oferecer através de um “pop up” descontos, frete grátis ou algo que segure o cliente no momento da venda.

6 – Bom atendimento

O cliente sempre preza por um bom atendimento, muitas vezes ele chega, inclusive, há pagar um pouco a mais por conta da importância que lhe é dada. Deixe bem transparente o seu diferencial no tratar com o cliente. Faça com que o usuário não tenha dúvidas. A entrega no prazo estipulado é muito importante, mas se não for possível, avise antes. Crie uma relação de confiança e credibilidade. Mostre todos os diferenciais no site e também nas redes sociais, ferramenta muito utilizada para passar toda a transparência e bom atendimento da loja.

7 – Deixe seu site mais vendedor

Ofertas atraem os consumidores, deixe seu site cheio de oportunidades e passe uma mensagem forte e com imediatismo. Faça promoções por tempo limitado e se possível ofereça frete grátis acima de um determinado valor. Tudo é válido para deixar seu site mais atraente aos olhos do e-consumidor. Mais do que um site de oportunidades, passe a percepção de um site cheio e sempre atualizado, isso fará com que o cliente volte mais vezes à loja.

8 – Plataforma eficiente

Sua loja virtual deve contar com tecnologia de ponta, dando importância à infraestrutura e prezando pela performance. É muito comum o aumento de abandono em sites lentos. Valorize as plataformas baseadas na tecnologia SaaS, a evolução e a integração de novas ferramentas é muito mais rápida e fácil. Acompanhe as tendências e tenha uma constante evolução na taxa de conversão da sua loja. SaaS quer dizer Software as a Service, a famosa nuvem.

9 – Design e usabilidade

Além de uma plataforma com boa performance, sua loja também deve contar com um design profissional e que tenha boa usabilidade. Neste caso qualquer dica pode ser duvidosa, para confirmar faça os famosos testes AB, que indicam as interfaces mais eficientes. As boas plataformas costumam proporcionar ferramentas para que esse tipo de teste possa ser feito constantemente.

10 – Redes Sociais invadindo seu site

Ao invés de ir para as redes sociais, traga-as para dentro do seu site. Relacione seus produtos com os comentários nessas mídias, faça com que os consumidores possam recomendá-los a seus amigos. As redes sociais também funcionam como uma espécie de review do produto. Muitas lojas já têm colocado o botão “curtir” ou o “+1” nas páginas de produto. Dê mais e mais motivos para o seu cliente sentir-se convencido a concluir a compra naquele momento.

11 – Segurança

Como em qualquer lugar, o cliente deve se sentir seguro dentro do seu site, principalmente na hora de ceder informações pessoais e financeiras, como dados de cartão de crédito. Ter uma certificação de segurança é passar uma confiança fundamental ao cliente, provando que sua loja virtual é um ambiente sério e correto.

12 – Formas de pagamento

Quanto mais métodos de pagamentos disponibilizados ao cliente, melhor. Ofereça pagamento por diversas bandeiras de cartões de créditos, débito em conta, boletos bancários, entre outros. Tenha diversos meios de ser compatível com o que o cliente quer utilizar para efetuar a compra.

Por Natan Sztamfater

Avalie este artigo

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu recomendo o site Mercado Direto. Eles são um exemplo de que um layout mais simples não significa falta de comprometimento. Acho importante investir sim nas funcionalidades, só facilita para a própria empresa e para seus usuários, mas no fim das contas o que importa mesmo é a facilidade de compra e a entrega do que foi pedido. E isso é garantido!

  2. Estou iniciando a minha loja virtual e achei fantástico esse post. Muito esclarecedor e objetivo. Parabens à equipe.

DEIXE UMA RESPOSTA